Onda de frio exige atenção com as doenças de inverno

Gripes, resfriados, crises de sinusite... a estação fria do ano traz uma série de alertas. Saiba como se prevenir!

Gripes, resfriados, crises de sinusite... a estação fria do ano traz uma série de alertas. Saiba como se prevenir!

Foto: Divulgação / Pexel

Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O frio chega e junto com ele uma série de doenças típicas dessa época. A preocupação com vírus e bactérias aumenta, já que nesse período é comum a baixa umidade do ar, as alterações bruscas de temperatura e o aumento da poluição atmosférica, fatores que pedem atenção para quem sofre de doenças respiratórias crônicas. Além disso, nos dias frios as pessoas costumam ficar mais tempo em ambientes fechados, com pouca ventilação, o que favorece a transmissão de gripe e resfriados e outras bactérias e viroses.

Duas parcelas da população sofrem mais nessa época: crianças e idosos. Entre os pequenos, o sistema imunológico ainda não está maduro, principalmente ao longo do primeiro ano de vida, e, nos mais velhos, as defesas já começam a falhar. Mas todo mundo está suscetível a ter algum problema de saúde no inverno.

"Mesmo quem não tem doença respiratória prévia também pode desenvolvê-la. Febre, tosse e secreção são sintomas que devem fazer a pessoa evitar ir ao trabalho ou a outros locais onde pode ocorrer a transmissão de viroses e bactérias. Se durarem mais de dois, três dias, é sinal de coisa séria", alerta o pneumologista Daniel Fonseca Espinola.

Mas as duas doenças mais comuns nesse período são a gripe e o resfriado, que aliás têm sintomas parecidos, mas são patologias diferentes. "Febre, dores no corpo e indisposição ocorrem com muito mais força do que no resfriado e podem levar a pessoa a ficar acamada. Também pedem cuidado redobrado, pois a gripe pode evoluir para pneumonia, que é considerada uma complicação grave", alerta Espinola.

Segundo o médico, outra diferença entre gripe e resfriado é que a gripe é sazonal, com picos no outono e no inverno. Já os resfriados ocorrem durante o ano todo.

Algumas medidas simples podem ajudar a prevenir as doenças respiratórias, como evitar ambientes fechados e sem ventilação, lavar bem as mãos, proteger a boca ao tossir, beber bastante água e evitar o acúmulo de poeira. As blusas, mantas e cobertores guardados por muito tempo devem ser lavados e colocados para secar ao sol. Também é recomendada a lavagem nasal com solução fisiológica para aliviar a irritação (veja lista).

"A dica é resistir à tendência de se recolher em ambientes fechados para se proteger, pois são nesses locais que os vírus e bactérias costumam circular com mais facilidade", diz o especialista. Se possível, evitar grandes aglomerações de pessoas, como no transporte público, shoppings e cinemas, mas se é inevitável, passar álcool gel nas mãos periodicamente é um dos itens mais importantes nessa época do ano.