Hoje em Dia CNJ estuda punições mais severas para quem pratica agressões contra mulheres

CNJ estuda punições mais severas para quem pratica agressões contra mulheres

  • Hoje em Dia

A morte brutal da juíza Viviane Arronenzi, no Rio de Janeiro, levantou a discussão sobre medidas mais rígidas para quem agride mulheres. O Conselho Nacional de Justiça defende que sejam aprovados projetos de lei que transformariam em crime a perseguição virtual, conhecida como stalking. Esta é só uma das medidas que está sendo estudada para inibir o aumento de casos de feminicídio no Brasil. 

Últimas