Hoje em Dia Doadores de medula ajudam desconhecidos e viram heróis anônimos

Doadores de medula ajudam desconhecidos e viram heróis anônimos

Estudante de Lins (SP) viajou mais de 2.000 km para levar esperança a uma pessoa de Recife

Fazer o bem sem olhar a quem. Essa lição, que ganha relevância nos tempos atuais, é uma prática habitual entre os doadores. Voluntários que tiram de si próprios um sopro vida para pessoas desconhecidas.  A estudante Giovana entrou para esse seleto grupo de heróis anônimos. Viajou mais de 2. 000quilômetros para levar esperança em forma de medula, para alguém desconhecido. Viveu uma história que nem sempre coloca doador e receptor na mesma cena. Mas quando esse encontro acontece, a emoção descreve a toda a grandeza do gesto.

Últimas