Jezabel Iano Salomão se despede de Elias e lembra cenas marcantes de Jezabel

Iano Salomão se despede de Elias e lembra cenas marcantes de Jezabel

Ator também conta que, assim como aprendeu com João Batista, Elias o ensinou a ser mais confiante e determinado na vida

Iano Salomão destaca cena mais difícil de Elias em Jezabel

Iano celebra dois personagens importantes interpretados por ele na Record TV

Iano celebra dois personagens importantes interpretados por ele na Record TV

Reprodução/Record TV

Jezabel chegou ao fim nesta segunda (12) e já deixa o público com saudades. Depois de 80 capítulos, os telespectadores acompanharam o desfecho da rainha fenícia, do soldado Hannibal, do profeta Elias e outros personagens importantes da trama. 

Em conversa com o site oficial, Iano Salomão, que deu vida a Elias, falou sobre a experiência de interpretar um profeta tão importante e das gravações no Marrocos. 

Elias foi um dos personagens que marcou a trama. Um homem de poucas palavras, mas que com muita autoridade enfrentou Jezabel (Lidi Lisboa) e o rei Acabe (André Bankoff). Entre as cenas fortes do personagem, Iano Salomão destacou qual foi a mais difícil de gravar. "Não tem como não falar do Monte Carmelo, que não foi uma cena e sim um episódio inteiro. Adorei fazer, e a responsabilidade foi muito grande, uma das passagens mais importantes da história do profeta", lembra.

A cena do Monte Carmelo foi marcante para o ator

A cena do Monte Carmelo foi marcante para o ator

Reprodução/Record TV

O primeiro papel interpretado por Iano na TV foi João Batista, na novela Jesus. Ter em seu histórico como ator um segundo papel tão importante, quanto Elias, é motivo de alegria. ''Ele [Elias] tem uma proporção muito grande, além de ser meu segundo trabalho em televisão. Elias é muito importante para muita gente. Me senti lisonjeado com a possibilidade de fazer esse papel e pela emissora acreditar em mim'', diz o ator. 

Já em clima de despedida, o ator disse que após cinco meses morando com o elenco durante as gravações em Paulínia (no interior de São Paulo) e Marrocos, a maior lembrança que vai ficar são os atores, a equipe e a direção.

"Tínhamos muita vontade de fazer dar certo e o clima era sempre bom. Essas pessoas que vou levar comigo. Além disso, Elias me ensinou, assim como João Batista, a ter coragem, determinação e foco para fazer o que acredita ser certo. Os dois personagens caminham na mesma direção'', pondera.

Iano também ressaltou as mensagens positivas que recebeu durante o processo da macrossérie. ''O que levo deste trabalho é ter mais de confiança, porque não só a Record TV, como também o público que falava comigo na internet, sempre foram muito positivos até mesmo antes da macrossérie entrar no ar''. 

*Sob supervisão de Bruna Vichi