Série JR: Exploradas

  • Séries | Do R7

Série de reportagens relata a exploração infantil no Brasil

Série de reportagens relata a exploração infantil no Brasil

Reprodução/Record TV

Série JR: meninas eram abusadas por comerciante no Acre

José Luiz era um comerciante bem-sucedido, em Brasiléia, na fronteira do Brasil com a Bolívia. Pela cidade, circulava com caminhonetes de luxo e era dono de um supermercado. Ele passou a ser investigado pelo Ministério Público por abusar de meninas. Uma delas, contou a promotora que a mãe era empregada doméstica de Jose Luiz. De acordo com as investigações, ele seduzia as meninas e também as mães, oferecendo conforto, dinheiro e presentes.

Série JR: conheça as crianças que passam horas nos faróis pedindo dinheiro

Quase três milhões de crianças trabalham para ajudar nas despesas da família, em todo o Brasil. Algumas delas, passam até 8h por dia pedindo dinheiro nos faróis, muitas são exploradas pelos próprios pais.

Série JR: adolescentes entram para facção criminosa e são ameaçados de morte

Muitas crianças e adolescentes trabalham para o tráfico de drogas, no Brasil. E a equipe de reportagem do Jornal da Record conversou com dois meninos que foram recrutados por uma facção criminosa e depois acabaram ameaçados de morte. Um deles, foi acusado pelos traficantes de desviar dinheiro e passou a sofrer ameaças. O menino foi espancado, mas conseguiu escapar da morte.

Série JR: exploração da mão de obra infantil acontece principalmente no Norte e Nordeste do Brasil

Os auditores do Ministério do Trabalho lutam para retirar crianças de locais como olarias e minas de caulim, um pó corrosivo, nas regiões Norte e Nordeste do Brasil. Mas, mesmo assim, os menores acabam migrando para outros tipos de serviço.

Série JR: o drama de menores que levam no corpo as marcas do trabalho informal

Todos os dias, 18 menores de idade sofrem ferimentos enquanto trabalham na informalidade. Veja a história de uma adolescente de 15 anos que sofreu um grave acidente de trabalho quando levava um fogareiro para aquecer a comida de um buffet. Vitória teve queimaduras de 3º e 4º graus nos braços, mãos, abdomem, peito, pescoço e rosto; ela passou meses no hospital e vai levar as marcas da exploração para o resto da vida.

Últimas