Rocha Loures, o deputado da mala, é solto pelo STF

Preso preventivamente em 3 de julho após ter sido flagrado pela Polícia Federal recebendo uma mala com R$ 500 mil de propina paga pela JBS, o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures ganhou do STF o direito de cumprir prisão domiciliar. A decisão foi do ministro Edson Fachin, que considerou já não haver risco de que Loures continue cometendo crimes. A liberação do ex-parlamentar só depende da chegada de uma tornozeleira eletrônica.