Novidades no PlayPlus PlayPlus disponibiliza reportagem especial e podcast sobre os cinco anos da tragédia de Brumadinho

PlayPlus disponibiliza reportagem especial e podcast sobre os cinco anos da tragédia de Brumadinho

Equipe da RECORD Minas conversou com o tenente que esteve à frente da primeira equipe de resgate

Bombeiros ainda buscam por vítimas desaparecidas no rompimento da barragem

Bombeiros ainda buscam por vítimas desaparecidas no rompimento da barragem

Divulgação/RECORD

Um dos maiores desastres ambientais do Brasil, o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho (MG), acaba de completar cinco anos. No começo da tarde do dia 25 de janeiro de 2019, o mar de lama com os rejeitos da mineradora se espalhou pela região, numa velocidade de 80km por hora, provocando mortes e destruição. 

Na tragédia morreram 270 pessoas (embora alguns falem em 272, já que duas das vítimas estavam grávidas). Desse total, três “joias”, como são chamados os mortos, ainda não foram encontrados. 

Para lembrar o quinto ano do desastre, a RECORD Minas produziu a reportagem especial À Procura dos Três, que agora está disponibilizada na íntegra para os assinantes do PlayPlus.

O web-repórter Pablo Nascimento, um dos primeiros a chegar ao local do rompimento da barragem em 2019, acompanha com exclusividade um dia de trabalho dos bombeiros que seguem de forma incessante nas buscas pelos restos mortais das três vítimas ainda desaparecidas. 

O jornalista visita à Base Bravo, em Brumadinho, onde os bombeiros trabalham 7 dias por semana. Pablo mostra como são feitas as buscas, com análises minuciosas da lama que ainda é retirada do local e peneirada em uma esteira. Os militares procuram qualquer tipo de resquício, além de ossos, fragmentos de corpos, pedaços de roupas, documentos ou objetos. Tudo que possa levar a alguma identificação através do DNA. 

Ainda durante a reportagem, é mostrado como está hoje o local em que ficava a barragem B1 e toda a região atingida pela lama. Pablo também visita a área da pousada Nova Instância, muito buscada por turistas e celebridades, que foi arrastada pelos rejeitos, matando a maioria dos hóspedes. 

As três joias que seguem desaparecidas são o engenheiro Tiago Tadeu Mendes da Silva, a estagiária da Vale, Nathália de Oliveira Porto Araújo, e a corretora Maria de Lourdes da Costa Bueno, que estava de férias na pousada Nova Instância. Além disso, mesmo com os parentes já identificados, algumas famílias optaram por esperar que outros segmentos sejam encontrados para realizar um enterro digno e colocar fim a uma angústia já completou mais de 1.826 dias. 

PodCast

Além da reportagem especial, um podcast sobre o quinto ano da tragédia também está disponível no PlayPlus e outras plataformas digitais, como Spotify. No podcast, o repórter Pablo Nascimento conversa com exclusividade com o tenente do Corpo de Bombeiros de Belo Horizonte, Felipe Rocha. O militar estava à frente da primeira equipe de resgate que chegou, por terra, à mina Córrego de Feijão, no dia do rompimento da barragem, em Brumadinho.

Durante quase uma hora de entrevista, o tenente relata o cenário de horror que encontrou no local, explica como foi a atuação dos bombeiros, de que forma os resgates das vítimas foram efetuados, e relata os desafios dessa megaoperação. Hoje com 33 anos, Felipe Rocha conta durante o bate-papo que ele e sua família também foram afetados por uma barragem, na cidade de Itatiaiuçu, região da Grande Belo Horizonte. Com o risco de rompimento da barragem, o militar viu sua família ser obrigada a deixar a casa em que viviam e afirma que, apesar de não ter perdido ninguém, consegue entender exatamente o que os familiares das vítimas de Brumadinho sentem até hoje.

A reportagem especial À Procura dos Três e o Podcast sobre os cinco anos da tragédia em Brumadinho, estão disponíveis na íntegra para todos os assinantes do PlayPlus, o streaming da RECORD.

Últimas