Pan Lima 2019 Natália Gaudio fatura bronze no individual geral da ginástica rítmica

Natália Gaudio fatura bronze no individual geral da ginástica rítmica

Ginasta brasileira sobe um degrau no pódio dos Jogos Pan-Americanos após somar 67.150 pontos nas quatro rotações da disputa

  • Pan Lima 2019 | Alexandre Garcia, do R7, em Lima, no Peru

Melhor pontuação de Natália foi obtida nos arcos

Melhor pontuação de Natália foi obtida nos arcos

Wander Roberto/COB - 2.8.2019

A brasileira Natália Gaudio, de 26 anos, somou 67.150 pontos nas quatro rotações da ginástica rítmica e conquistou a medalha de bronze no individual geral dos Jogos Pan-Americanos.

A outra brasileira na disputa, Bárbara Domingos, terminou a competição com os mesmos 67.150 pontos, mas ficou na quarta colocação devido ao fato da ter uma média das notas de execução menor do que a obtida por Natália.

"Tive algumas falhas e mesmo assim consegui essa medalha. Sei que minha pontuação poderia ter sido muito mais alta, porque eu me preparei muito, em todos os âmbitos, para este momento", afirmou a ginasta, que conquistou a primeira medalha da carreira em Jogos Pan-Americanos. Ela também esteve presente em Guadalajara 2011 e Toronto 2015.

No individual geral, Natália dividiu o pódio com as norte-americanas Evita Griskenas (75.825 pontos) e Camilla Feeley (70.725 pontos). 

Nas duas primeiras rotações da competição, realizadas ainda na sexta-feira (2) com os arcos e as bolas, Bárbara Domingos e Natália Gaudio somavam, respectivamente, 33.400 e 32.800 pontos na disputa, notas que as colocavam na quarta e quinta colocação do individual geral.

Primeira atleta a se apresentar neste sábado, Bárbara escolheu a canção “Crazy in Love”, de Sophia Karlberg, para sua exibição com as maças. A brasileira teve alguns erros de execução e recebeu uma penalidade de 0,05 em sua nota de 16.450. 

Natália apostou no ritmo de Survivor para embalar sua apresentação na terceira rotação. Ela recebeu nota de 17.500, a segunda melhor das maças, e saltou para a quarta posição geral. Bárbara fechou a rotação em sexto.

Bárbara apostou em uma fita colorida para abrir a quarta e última apresentação dela na competição. Com boa performance, a brasileira recebeu nota 17.300, acumulou 67.150 pontos e precisou aguardar que todas as outras 15 atletas competição para saber se conseguiria conquistar um lugar no pódio.

Em sua última performance, Natália recebeu nota de 16.550 e somou os mesmos 67.150 pontos de Bárbara na disputa, que acabou definida pela maior méda das notas de execução obtida ao longo da competição.

As brasileiras escalaram na classificação com uma falha da canadense Katherine Uchida, que figurava na terceira colocação e deixou a fita cair no chão na última rotação.

Nos próximos dias, Natália ainda participará das competições individuais nos arcos, nas fitas e nas maças. "Fui a segunda no arco e nas maças, que são meus aparelhos mais fortes. Estou confiando neles para as finais", disse a ginasta,  que garantiu ir mais tranquila para as disputas futuras. "Estou com bastante vontade de mostrar minha série perfeita."

Brasileiro sofre acidente assustador no Pan

Últimas