O presidente da Ucrânia promete tratar a vida dos desertores russos de forma civilizada mas garante que não vai poupar quem matar os filhos do país. Na Rússia, a mobilização parcial tem gerado uma onda de protestos e está a levar milhares à fuga.

Fique por dentro das últimas notícias de Portugal e da Europa.

Últimas