Embaixada portuguesa alerta para risco acrescido

A embaixada portuguesa diz que os portugueses na China podem voltar mas há riscos acrescidos. Japão e Estados Unidos foram os primeiros países a avançar nestas ações de repatriamento.