Record TV Rio RECORDTV Rio lança documentário que mostra a vida na comunidade localizada na região mais rica do Rio, o bairro do Leblon

RECORDTV Rio lança documentário que mostra a vida na comunidade localizada na região mais rica do Rio, o bairro do Leblon

  • Record TV Rio | Record TV Emissoras

RecordTV Rio

A Cruzada" está chegando com um convite para espiar pela janela e enxergar de perto realidades que parecem invisíveis. Um documentário bem carioca, feito por personagens reais.  
Um trabalho original Da equipe da Record TV Rio.


UM POUCO DO QUE O TELESPECTADOR VAI VER 

O cenário é o Leblon, na zona sul do Rio de Janeiro, o metro quadrado mais caro do país. Bem ali, entre o mar e a Lagoa, dez prédios antigos de sete andares destoam na paisagem. Das janelas dos pequenos apartamentos conjugados, mais de sete mil moradores espiam uma realidade que mais parece outro mundo. Quem vive na comunidade da Cruzada, divide o bairro com quem tem muito dinheiro, mas eles mesmos, pouco ou nada têm.
 
O documentário traz histórias comoventes de luta, superação, mas também leveza diante de tantas adversidades. "A Cruzada" é um retrato da desigualdade social. Uma comunidade encravada bem no meio da região mais rica do país, dividida por apenas um muro de um dos shoppings mais caros do Rio.
 
As gravações foram feitas como uma imersão no cotidiano daquelas pessoas. A equipe praticamente se mudou para a comunidade. Viveu dias e noites ao lado deles. O reflexo está na linguagem cinematográfica mais livre, que permite que os próprios moradores contem a história. As imagens e os sons da rua também falam por si. Não há interferência. O enredo é conduzido entre visitas e conversas, como em um bate papo entre amigos.
 
O filme é um convite para olhar do outro lado da janela, enxergar a vida de quem se sente invisível. Moradores que, mesmo sendo os primeiros a chegar ao bairro, se sentem intrusos.
 
Histórias da vida real, cheias de drama, lições de vida e costuradas com um bom jeitinho brasileiro. Uma realidade com tanto enredo que mais parece ficção.

Últimas