Secretáriode Saúde depõe na CPI das ambulâncias


O contrato de aluguel foi feito sem licitação por causa do estado de calamidade pública durante a pandemia.

O Secretário da Saúde de Ribeirão Preto, Sandro Scarpellini, prestou depoimento, hoje, na CPI que investiga o contrato de aluguel de quatro ambulâncias para a prefeitura da cidade. O contrato foi feito sem licitação por causa do estado de calamidade pública decretado durante a pandemia. Mas não foi renovado. A CPI quer saber se havia necessidade de alugar mais ambulâncias e se houve superfaturamento.