Entrevistas "Quando li o final de Sâmila, fiquei tentando acreditar que ela não iria morrer", diz atriz Natália Ferrari

"Quando li o final de Sâmila, fiquei tentando acreditar que ela não iria morrer", diz atriz Natália Ferrari

Luciér (Daniel Blanco) tirou a vida da israelita por acreditar que estaria se vingando dos assassinatos de Lavínia e Belá

  • Entrevistas | Bruna Oliveira, do site oficial

Sâmila, interpretada por Natália Ferrari, foi morta por Luciér (Daniel Blanco)

Sâmila, interpretada por Natália Ferrari, foi morta por Luciér (Daniel Blanco)

Reprodução/Record TV

As últimas reviravoltas da série Reis - A Decepção surpreenderam até mesmo os atores da superprodução da Record TV. A atriz Natália Ferrari não escondeu que se emocionou ao ler o desfecho da sua personagem, Sâmila, na primeira temporada. A israelita foi morta por Luciér (Daniel Blanco), a quem chegou considerar como um irmão, em meio a uma trama marcada por conspirações dos filisteus e um grave equívoco do príncipe traído pela própria família.

"Quando li o final da Sâmila, fiquei tentando acreditar que ela não iria morrer, que alguém chegaria ali para salvá-la mesmo depois da facada, que a mãe conseguiria ajudar e tirar as crianças dela de lá. Porque a gente sempre quer buscar o final feliz do nosso personagem", comentou a atriz em entrevista ao site oficial.

Cego de ódio, Luciér tirou a vida da jovem e da mãe dela, Ada (Gisele Tigre), por acreditar que estaria se vingando de Micael (Thiago Amaral). Na verdade, o príncipe filisteu cometeu um grande erro ao pensar que o marido de Sâmila teve participação nos assassinatos da esposa e do filho dele.

Filisteu acreditou que estaria se vingando dos assassinatos de Lavínia e Belá

Filisteu acreditou que estaria se vingando dos assassinatos de Lavínia e Belá

Reprodução/Record TV

"Ele mata porque acredita que Micael tenha assassinado Lavínia [Pâmela Tomé] e Belá [Lorenzo Mello] e acha que está fazendo justiça ali. Olho por olho, dente por dente, né? E, na verdade, é um mal entendido. E também, de certa forma, Malquias conseguiu esquecer o passado, porque eles tinham uma relação de irmãos".

Natália Ferrari lembrou que, no início da história, quando Luciér se infiltrou em Israel e se passou por Malquias, Sâmila cuidou do rapaz, que surgiu ferido, e construiu uma forte relação com ele.

"Por muito tempo, entre a adolescência e o início da vida adulta, eles estiveram juntos. Nunca existiu nada entre os dois além dessa relação fraterna, que é muito bonita. Malquias foi quem falou que iria acolher Sâmila depois que o estupro aconteceu. Então, olha isso, uma família mesmo", recordou sobre o começo da trama.

A atriz comentou, ainda, o clima nos bastidores no dia da gravação da sequência final.

"Foi muito difícil até gravar essa cena, porque a gente gostava muito da relação dos dois, de irmãos. Então, no dia, a gente falou: 'ai, não quero'. Mas, enfim, passou, foi tranquilo e foi uma boa cena. A gente se deu um abraço muito forte depois", disse.

Atriz comentou relação fraterna de Sâmila e Malquias no início da história

Atriz comentou relação fraterna de Sâmila e Malquias no início da história

Blad Meneghel/Record TV

Não perca a série Reis, de segunda a sexta, às 21h, na Record TV. Os episódios completos estão disponíveis em PlayPlus.com.

Últimas