Repórter Record Investigação Dois anos depois do crime da Vale, Córrego do Feijão tem aspecto de bairro fantasma

Dois anos depois do crime da Vale, Córrego do Feijão tem aspecto de bairro fantasma

No lugar de uma comunidade cheia de vida, resta o silêncio das casas abandonadas

No dia 25 de janeiro de 2019, o desespero tomou conta do bairro Córrego do Feijão com o rompimento da barragem da Vale. Viviam no local 244 famílias. Dois anos depois, a imensa maioria já não está mais lá. No lugar de uma comunidade cheia de vida, resta o silêncio das casas abandonadas. Traumatizados, os sobreviventes se mudaram. Quem ficou, convive com o descaso, dificuldades financeiras e outro reflexo devastador da tragédia: a depressão.

Últimas