Repórter Record Investigação Família de Maria Eduarda, morta dentro da escola por tiros de fuzil, ainda luta por justiça

Família de Maria Eduarda, morta dentro da escola por tiros de fuzil, ainda luta por justiça

Menina de 13 anos é mais uma das vítimas de bala perdida na guerra urbana que assola o Rio de Janeiro

Jovem, boa aluna e talentosa para o esporte. Aos 13 anos, Maria Eduarda era uma menina cheia de sonhos. Todos foram interrompidos em março de 2017, quando a menina foi atingida por tiros de fuzil durante a aula de educação física. Foi comprovado que pelo menos um dos tiros partiu de policiais, que faziam uma caçada a traficantes em Acari, na zona norte do Rio. Porém, ninguém foi preso. A família de Maria Eduarda, que sofre sequelas até hoje pela tragédia, chegou a ganhar na Justiça o direito a uma indenização de R$ 1 milhão, mas o estado do Rio de Janeiro recorreu da decisão.

Últimas