Perito da Polícia Civil do Maranhão foi fundamental para desvendar ações do assassino

O trabalho do perito Wilton Rêgo ajudou as autoridades do estado a descobrir a identidade do assassino em série. Na época, Wilton fez parte de um grupo especial montado para desvendar o desaparecimento ou morte de tantos meninos na região e foi montando as peças desse quebra-cabeça. As primeiras pistas surgiram em um laboratório em São Luís e as semelhanças dos casos não pareciam ser mera coincidência. A cada corpo encontrado, o perito marcada a localização no GPS para facilitar o retorno a esses pontos e o cerco a Francisco de Chagas foi se fechando.