Serial killer colaborou nas investigações para desviar a atenção da polícia

Além de enganar os vizinhos e os pais dos meninos assassinados, Francisco das Chagas chegou a se juntar com a população para fingir que ajudava nas buscas para desviar a atenção da polícia. Quando o assassino foi preso, poucos acreditavam que a Justiça estava sendo feita. Um laudo psicológico de Chagas na época concluiu que se tratava de "psicopata com atração erótica por crianças do mesmo gênero". Mas até hoje não foi esclarecido se as vítimas foram abusadas sexualmente.