Novidades Felipe Cunha relembra amor de Antonio e Sophia em Topíssima

Felipe Cunha relembra amor de Antonio e Sophia em Topíssima

Ator está ansioso para rever o sucesso que retorna à tela da Record TV nesta quarta (27), às 21h45

  • Novidades | Juliana Lambert, do site oficial

Felipe Cunha e Camila Rodrigues deram vida ao casal Antonio e Sophia

Felipe Cunha e Camila Rodrigues deram vida ao casal Antonio e Sophia

Divulgação/Record

Para a alegria dos fãs de Topíssima, a novela está de volta à tela da Record TV, a partir desta quarta-feira (27), às 21h45. Antonio (Felipe Cunha) e Sophia (Camila Rodrigues) deixaram saudades e até marcaram presença em Amor Sem Igual, com uma participação curta, mas suficiente para levar o telespectador à loucura.

Em entrevista ao site oficial, Felipe Cunha relembrou o sucesso e a oportunidade de viver o primeiro protagonista na TV:  “É uma novela que impactou, trouxe entretenimento, informação e leveza com o humor”, conta.

Ele acredita que a trama retorna em boa hora: “A gente ainda está imerso em uma pandemia, essa leveza vai trazer um oxigênio”. completa.

Felipe fala sobre a relação de Antonio com a jovem rica e estilosa Sophia:  “Tem uma coisa muito interessante no amor deles, que é a ingenuidade. Eles viviam todos aqueles percalços, com as complexidades de serem adultos, mas era um amor genuinamente jovem. Trazia aquela sensação de quando você é um adolescente e se apaixona pela sua colega de classe, e leva os cadernos dela para casa, aproveitando que é o mesmo caminho para ir embora. Então, eu tentei trazer essa imagem, desse amor jovem, inocente e sem maldade”, revela o ator, para quem o público conseguiu captar a leveza do casal.

Preparação no Vidigal

Para dar vida ao taxista Antonio, Felipe passou um período na comunidade Vidigal, no Rio de Janeiro. “Conheci a cultura e o ritmo local. Assim como o cinema, televisão é audiovisual, então o som da comunidade era importantíssimo para o corpo do Antônio. Esse som é diferente daquele que a gente tem na zona oeste do Rio de Janeiro e em outros bairros da zona sul. Eu tinha muita curiosidade de entender e ter esse som da comunidade, porque essa partitura musical, a forma como essas pessoas falam e andam, é diferente, um outro enredo. Então, ir ao Vidigal, fazer parte dessa música, deixar com que entrasse em mim, foi importante”, explica.

O ator chegou a acompanhar dois taxistas no período de pré-produção e optou por deixar o carro em casa e ir trabalhar de táxi, para assim ter acesso aos trejeitos e conhecer o dia a dia de um motorista. A gente se falava durante o caminho, mas a composição do taxista, em um primeiro momento, era o que menos importava, eu queria focar na composição do homem simples e líder de uma comunidade, que também era líder de uma casa, por ter perdido o pai cedo e morar com duas mulheres, uma mãe e uma irmã, o instinto protetor de um cara da comunidade e que carrega a força de defender e ajudar todo mundo, de uma família respeitada na comunidade. A música do morro me ajudou a encontrar esse líder comunitário, esse cara do Vidigal que todo mundo respeitava”, confidencia.

Mudança no visual

Antes de dar vida ao taxista de Topíssima, Felipe viveu o personagem Jairo em Jesus, que era pai de uma menina de 12 anos e por esse motivo, foi importante o personagem ser, visualmente, mais pesado e ter uma aparência mais velha. Por isso, ele estava 22 kg acima do seu peso e teve que perder peso rapidamente para interpretar Antonio, que exigia mais jovialidade.

Um verdadeiro presente

Felipe acredita que nenhum personagem chega por acaso para um ator e sempre há um elo com o intérprete. “O grande barato do trabalho do ator é ser quem ele não é, ter essa possibilidade de viver uma outra vida, mas eu e Antônio temos muitas coisas em comum. A ligação com a família e, coincidentemente, eu também perdi meu pai cedo e fui o homem da casa, vivendo com a minha mãe e a minha irmã. Esse senso de justiça dele e o comprometimento com as relações também é algo que eu levo para a minha vida”, afirma.

“O mais valoroso que a gente tem, em vida, é a seriedade que levamos as relações, é o comprometimento que temos com o próximo. Acho que são características minhas que eu emprestei facilmente ao Antônio. Ele me ensinou algumas coisas e eu outras a ele”, completa.

Sucesso anunciado

Entre as histórias de bastidores que Felipe coleciona, está a lembrança de uma conversa com Camila Rodrigues ainda nos primeiros ensaios. “Ela estava ansiosa para que esses dois personagens se encontrassem energeticamente nesses ensaios e lembro que na terceira vez que a gente se encontrou, Camila estava preocupada, pois a gente tinha pouco tempo para criar essa ligação. Então, eu disse para respirar e que essa novela daria tão certo, que teria Topíssima 2”, conta.

É tempo de reviver emoções

Felipe espera que o público possa reviver essa história e ficar impactado novamente pelas dores e alegrias de Antonio e Sophia em um horário. “Não percam a oportunidade de assistir à novela e reviver o amor desses dois”, finaliza.

A novela Topíssima vai ao ar de segunda a sexta-feira, a partir das 21h45, na tela da Record TV.

Últimas