Cidade Alerta "O jogo virou para melhor", diz Naiara Oliveira após ser contratada ao vivo por Luiz Bacci

"O jogo virou para melhor", diz Naiara Oliveira após ser contratada ao vivo por Luiz Bacci

Jornalista que caiu nas graças do público do Cidade Alerta conta um pouco da sua trajetória profissional

  • Cidade Alerta | Giovana Sobral, do site oficial

A repórter do jornal policial revela a vontade de realizar algum trabalho voltado para a área do entretenimento

A repórter do jornal policial revela a vontade de realizar algum trabalho voltado para a área do entretenimento

Arquivo Pessoal/Naiara Oliveira

O time de repórteres do Cidade Alerta está com um reforço de peso: a jornalista Naiara Oliveira. A filha do Recôncavo Baiano ganhou popularidade com o público após receber, ao vivo, o convite do apresentador Luiz Bacci para atuar na equipe do telejornal da Record TV, em São Paulo.

O sonho

Naiara nasceu em São Félix (BA), única cidade a ter maternidade na época, mas foi criada em Muritiba, no mesmo estado, onde cultivou o sonho de ser jornalista desde muito cedo.

Ela conta que a família destacava seu jeito "pra frente”, espontâneo e comunicativo. “Eu sempre gostei bastante de falar e contar histórias da minha rua quando morava no interior da Bahia”.

Na época da escola, Naiara admite que tentava resolver os problemas dos colegas e ser porta-voz do grupo: "Costumo dizer que a vontade de ser jornalista já existia dentro de mim”.

Como todo comunicador, ela também tem inspirações no ofício e aponta Wanda Chase, Rita Batista e Glória Maria como referências para atuar na profissão.

Naiara Oliveira fez estágio em outras emissoras e atuou em portais de notícias, mas sempre com sede da reportagem, de falar com as pessoas, estar nas ruas e ter contato com o público. No entanto, essa caminhada não foi tão fácil e quando o período de estágio acabou, não conseguiu ser contratada, mas buscou trabalho em outros lugares enquanto atuava em um call center, o que rendeu experiência e também muitos contatos.

“Eu tinha na minha cabeça que a caixa de entrada do e-mail dos diretores da televisão estava sempre cheia, mas um dia o meu currículo seria visto. E deu certo, eu trilhei outros caminhos, mas sempre com o mesmo objetivo”.

Ela brinca que, para alcançar seu objetivo, usou uma espécie de ‘fórmula mágica’, que soma trabalho, dedicação, força de vontade e, claro, jamais deixou de acreditar nos próprios sonhos.

Convite ao vivo

Em abril deste ano, a jornalista passou uma temporada no Cidade Alerta São Paulo e teve a oportunidade de realizar algumas entradas ao vivo com o apresentador do programa, Luiz Bacci. E não faltaram elogios nas redes sociais, os internautas pediram que ela retornasse ao estado para integrar definitivamente a equipe, pedido atendido pelo comandante do programa, que a surpreendeu ao vivo.

Durante um dos programas do mês de agosto, enquanto detalhava um caso, a imagem de Aleluia Estefânia de Oliveira, mãe da repórter, foi colocada na tela dividida com a filha. Sem entender, Naiara esboçou surpresa ao se deparar com os parentes e amigos, enquanto Bacci anunciou que ela passaria a integrar a equipe de São Paulo a partir daquele mesmo mês.

"Me faltam palavras para agradecer, imaginei mil coisas, menos isso”, comemorou, ao vivo. Assista ao momento emocionante do anúncio:

“Minha vida passou na minha mente e lembrei de tudo o que aconteceu para chegar até ali. O jogo virou para melhor, esse é o reconhecimento de quando a gente se dedica, se entrega e faz algo que é do nosso coração”, relembra.

Mudança para São Paulo

Depois do feedback positivo, Naiara diz que percebeu que o público buscava alguém que falasse a língua deles e se comportasse como eles. Ela destaca a importância de “se ver no outro” e deixa claro que se sente muito bem, porque tem um retorno bacana e acolhedor por parte dos telespectadores do Cidade Alerta. “Quando se fala de público, mexe muito comigo, porque eu me importo com o que eles acham, é um verdadeiro termômetro”.

Ao ser questionada sobre como é trabalhar com o apresentador Luiz Bacci, a repórter não esconde a satisfação: “O que ele [Bacci] fez por mim com certeza é algo que vou levar comigo. Ele tem ajudado a mudar minha vida e a escrever um capítulo novo da minha história, e essa troca e confiança é muito legal. Ele dá liberdade, espaço, orienta e corrige para que a gente pegue o ritmo, isso tudo é genial”.

Prêmio Maria Felipa

Recentemente, Naiara ganhou o Prêmio Maria Felipa, uma das recompensas mais importantes concedidas às mulheres negras que se destacam na luta pelos direitos dos negros e contra o racismo.

Ela considera a homenagem um divisor de águas: “Foi o maior reconhecimento que eu tive de todo o meu trabalho e tudo o que eu represento na minha profissão. Maria Felipa foi uma das mulheres guerreiras que lutou pela independência da Bahia, ensinou a correr atrás dos objetivos e a não abaixar a cabeça nas dificuldades. Eu vejo a história dela [Maria Felipa] na minha história”, narra.

Maria Felipa de Oliveira foi uma trabalhadora que se destacou na Campanha da Independência e reunia quem era a favor da independência do Brasil. Ela faleceu em julho de 1873, na Bahia, mas seu nome marcou a história.

Naiara recebeu o prêmio ao lado da também jornalista e apresentadora Salcy Lima, que é outra referência importante. “A caminhada não é fácil, as pessoas julgam muito e dizem que não podemos e não estamos no caminho certo, mas é preciso ter força de vontade”, encoraja.

Quando se fala de objetivo na profissão, a repórter do jornal policial revela a vontade de realizar algum trabalho voltado para a área cultural: “Fui a primeira pessoa da minha família a concluir o Ensino Médio e entrar na faculdade, então, meu plano é conseguir me realizar dentro do jornalismo”. Naiara também sonha em presentear seus parentes com um lugar para morar e mostra o desejo de vê-los caminhar e avançar ao seu lado.

Em um balanço de como se vê em 10 anos, ela aponta: “Vejo uma Naiara que tem alcançado muita gente com seu trabalho e leveza. Mais experiente, firme, segura de si e dos próprios objetivos”.

Apesar de tantas conquistas e mudanças, ela se define como alguém que mantém os pés no chão: “Não esqueço de onde vim e aonde quero chegar”, finaliza.

O Cidade Alerta vai ao ar de segunda a sexta, às 16h45, e aos sábados, a partir das 17h.

Últimas