Homem acusado da morte de "trans" virou réu

A prisão temporária dele também foi convertida para preventiva. Ele está preso na cadeia de Santa Rosa de Viterbo, mas deve ser transferido para o CDP de Ribeirão Preto.

  • Cidade Alerta | Do R7

Alice Garrefa, maquiadora, transexual, era de Sertãozinho, mas foi vista pela última vez em um motel em Ribeirão Preto no dia 3 de agosto. O corpo foi encontrado dias depois no Rio Piracicaba , a 200 km de Ribeirão. Nós mostramos esse caso no Cidade Alerta. A novidade é que a justiça aceitou a denúncia e tornou réu o corretor de seguros José Martins Ayres Junior, de 55 anos, pelo assassinato da maquiadora . A prisão temporária dele também foi convertida para preventiva. Ele está preso na cadeia de Santa Rosa de Viterbo, mas deve ser transferido para o CDP de Ribeirão Preto. Alice teve um relacionamento com esse homem. Uma dívida pode ter motivado o crime.

Últimas