Novidades "Trama de delegado terá ação, drama e comédia", diz Sidney Sampaio

"Trama de delegado terá ação, drama e comédia", diz Sidney Sampaio

Durante a preparação, ator de Topíssima esteve com policiais e ficou impressionado com as dificuldades que estes profissionais enfrentam para fazer uma investigação

  • Novidades | Bruna Oliveira, do site oficial

André chefia as investigações sobre o tráfico de drogas

André chefia as investigações sobre o tráfico de drogas

Blad Meneghel

O ator Sidney Sampaio está de volta à TV como o correto delegado André. Apesar de endurecido pelo trabalho exaustivo de investigações envolvendo o tráfico da Veludo Azul, uma droga que vai gerar muitos conflitos em Topíssima, ele nem sempre conseguirá manter a seriedade em meio à equipe de polícia pra lá de cômica – formada por Edevaldo (Eri Johnson) e Graça (Rayanne Morais). Mas, para fazer o delegado durão amolecer, só mesmo a pequena Jade (Myrella Victória), filha que André cria sozinho.

Em entrevista ao site oficial, Sidney contou que o personagem vai transitar por ao menos três gêneros na trama: ação, comédia e drama familiar. "É um personagem que tem um colorido bem interessante, como é em uma novela das 19h. A gente lida com temas pesados. Então, acho que a autora coloca esses pontos de humor propositalmente. A equipe é toda cômica. A Rayanne faz uma policial competente, mas atrapalhada. O Eri é incrível, o rei da comédia. Tem o Felipe [Cardoso] que até como vilão, eu brinco, que acho ele engraçado. André tenta manter uma seriedade para conduzir isso tudo. Ele é o chefe. E, ao mesmo tempo, ele amolece com a filha, porque é pai e mãe. Então, André tem todo um carinho, uma relação bem gostosa e afetuosa. É um personagem que vou mostrar ao menos três cores. Estou muito feliz".

Durante a preparação para o novo personagem, Sidney conversou com policiais, aprendeu a manusear armas e ainda teve aulas sobre a postura corporal de um agente de segurança. “É a minha criança sendo feliz”, diverte-se o ator ao lembrar que sempre gostou de brincar de polícia e ladrão na infância.

Entre as lições mais importantes no processo de preparação, o ator destacou o aprendizado sobre como agir em uma abordagem policial e até diante da necessidade de invadir um local suspeito.

Para ele, detalhes fazem toda diferença em cena: “Na passada, por exemplo, se usa calcanhar para não escorregar, a gente nunca vai com a ponta do pé. São coisas básicas que dão uma noção de postura.”

Sidney ressaltou ter ficado impressionado com a realidade dos policiais no Brasil ao realizar pesquisas para a construção do personagem .

“Percebo que tem uma sobrecarga. Eles estão sempre indignados, cansados, com pouca paciência, porque o que deveria ser, teoricamente, simples acaba tomando outra proporção muito grande, porque são muitas voltas, dificuldades que se colocam no caminho de uma investigação, infelizmente. Tomara que isso mude um dia. Mas ainda é assim, realidade seja dita. Se não, não teríamos inúmeros casos que acabam demorando muito tempo para se revolver.”

Sidney fez questão de frisar também a responsabilidade que André por representar um policial honesto.

“A ideia é representar essa parcela que leva a sério a sua profissão, que faz a coisa corretamente e tenta cumprir com sua obrigação. A gente acaba falando sobre o que está errado, mas é bacana também destacar o lado bom, que tem pessoas lutando para fazer o que é certo", finalizou o ator.

A novela Topíssima vai ao ar de segunda a sexta-feira, a partir das 21h45, na tela da Record TV

Últimas